1. Governação escolar

1.3. Direção escolar

Uma direção escolar eficiente promove culturas colaborativas. As escolas necessitam de direções escolares competentes e altamente motivadas, dedicadas e guiadas por valores que incentivem a prática de reflexão e fomentem o diálogo e a cooperação entre todos os agentes educativos e com outros intervenientes. Asseguram um ambiente favorável para os professores, onde a aprendizagem professor-professor, o tempo para feedback e reflexão e a interação em rede dentro e entre escolas são incentivados. Desempenham igualmente um papel essencial em proporcionar oportunidades para a educação inicial de professores e o desenvolvimento profissional contínuo baseado na investigação, orientados para a prática.

Mostrar mais

Recursos ( Pesquisar todos os recursos )

Note que por enquanto o conteúdo nas páginas de recursos só está disponível em inglês.

Apoio à Liderança Escolar Inclusiva (SISL)

O projeto Apoio à Liderança Escolar Inclusiva (SISL – sigla em inglês) propôs-se investigar como promover a liderança inclusiva ao nível da escola e como fornecer ferramentas de apoio. O projeto considerou que a liderança para a educação inclusiva visa alcançar a plena participação em oportunidades de aprendizagem significativas, bem como elevado aproveitamento e bem-estar para todos os alunos, incluindo os mais vulneráveis à exclusão.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 5.1. Equipas multidisciplinares; 5.2. Redes de partes interessadas; 5.3. Parcerias: empregadores e empresas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; RU; SK; SL; SR; SV; TR

País: Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Suécia; Suíça; Sérvia; Áustria

Aumentando o Sucesso de Todos os Alunos no Contexto de uma Educação Inclusiva

O projeto "Aumentando o Sucesso de Todos os Alunos no Contexto de uma Educação Inclusiva" (RA) teve como objetivo fornecer evidências de práticas eficazes com vista a aumentar o sucesso escolar, bem como a construir a capacidade de escolas e comunidades para incluir e apoiar todos os alunos.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 5.2. Redes de partes interessadas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Alemanha; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Suécia; Suíça; Áustria

Centro de aprendizagem no TGM (Technologisches Gewerbemuseum)

O centro de aprendizagem foi implementado no TGM (um colégio técnico do ensino secundário) como experiência escolar no ano letivo 2016/17. Tem sido implementado no Departamento de Tecnologias da Informação (TI) da escola em duas das quatro turmas do primeiro ano (ou seja, nono ano).
No centro de aprendizagem, os alunos estudam 20 horas por semana autorreguladas. Dessas 20 horas, 9 dizem respeito a disciplinas gerais (Alemão, Inglês e Matemática) e 11 são dedicadas a disciplinas profissionais (Engenharia de Software, Engenharia de Sistemas, Tecnologias de Comunicação e Tecnologia de Rede). As outras 6 disciplinas (Geografia, História e Educação Política, Ciências Naturais, Religião, Desporto e Informática), que ocupam 13 horas por semana, ainda são lecionadas utilizando os métodos de ensino convencionais.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 4.1. Comunicação e informação

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Áustria

CONJUNTO DE FERRAMENTAS DE LIDERANÇA EDUCATIVA

A Rede Europeia da Direção e Gestão Escolar – EPNoSL desenvolveu ferramentas para facilitar a reflexão, a identificação de desafios e a definição dos domínios de ação prioritários, a fim de apoiar e reforçar a liderança escolar em prol da equidade e da aprendizagem. Estas ferramentas podem ser utilizadas por decisores políticos, autoridades escolares, agentes educativos, investigadores e institutos de formação em liderança. O conjunto de ferramentas de liderança educativa destina-se a apoiar o trabalho de análise do modo como os diferentes programas e políticas de liderança escolar interagem e influenciam a capacidade globalmente demonstrada pelos dirigentes e as suas escolas para enfrentarem com eficácia e persistência os desafios que se lhes colocam em matéria de equidade e aprendizagem nos seus estabelecimentos de ensino. Inclui vários materiais úteis, vídeos, estudos de caso e instrumentos relativos a diversos aspetos da liderança escolar.

Área: 1. Governação escolar

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria

IndY (Aprendizagem Individualizada no centro escolar Ybbs)

No ano letivo 2015/16, o Schulzentrum Ybbs (um centro escolar composto por três escolas profissionais de ensino secundário) introduziu um conceito designado IndiY, que implica que 20 % do tempo de ensino se destine à aprendizagem individualizada. O IndY destina-se a melhorar os conhecimentos especializados, a motivação, a autorresponsabilidade, a autogestão, as competências colaborativas, a inteligência emocional e os métodos de aprendizagem dos alunos.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 3.6. Aprendizagem alargada e extracurricular; 3.8. Apoio seletivo: língua; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 3.10. Apoio seletivo: necessidades educativas especiais e dificuldades de aprendizagem; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos; 4.1. Comunicação e informação; 5.2. Redes de partes interessadas

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT

País: Áustria

Leadership in School

The project focuses on the role of school leadership in actively structuring the educational process for learning and equity.

The project builds on the achievements of the Comenius Network “European Policy Network on School Leadership (EPNoSL, 2011-2014)”.

The project involved two intense job shadowing activities in Vienna and Berlin. Good practice and obstacles were identified though feedback forms, and solidified in collaborative analysis and evaluation.

Tools to support leadership action were developed and tested by the two school principals in everyday school life, and analysed through questionnaires/surveys and subsequently evaluated and summed up in bilateral groups.

The film produced by the partners can be found here:

https://youtu.be/UJR9Opwg4QM

Área: 1. Governação escolar

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar

Língua: EN

País: Alemanha; Áustria

MiCREATE – Crianças e Comunidades Migrantes numa Europa em Transformação

O objetivo do projeto MiCREATE é encorajar a inclusão de grupos diversificados de crianças migrantes, através da adoção de uma abordagem centrada na criança à integração de crianças migrantes a nível educativo e político. Decorrente da necessidade de rever as políticas de integração existentes, o projeto de investigação visa examinar exaustivamente os processos de integração atuais das crianças migrantes para melhorar a sua autonomia, participação e bem-estar.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: BG; CZ; DA; DE; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Hungria; Itália; Letónia; Lituânia; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; Sérvia; Áustria

The CARMA Toolkit: A step-by-step guide for implementing collaborative learning to increase student motivation and participation

The CARMA Toolkit fosters collaborative learning approaches in schools, based on non-formal learning (NFL) techniques, for learners who have been identified as being at risk of early school leaving and/or low achievement. The Toolkit provides practical resources for classroom practices and to transform school cultures to improve student motivation and participation. Involvement of the wider community in supporting collaborative learning is also encouraged. A Competence Assessment Model supports teachers to assess learners’ collaborative skills. A teacher’s diary to track implementation and learner progress accompanies the Toolkit.. The Toolkit is available in full and short versions in 8 languages English, Spanish, Italian, French, German, Portuguese, Dutch and Turkish.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 3.10. Apoio seletivo: necessidades educativas especiais e dificuldades de aprendizagem

Língua: EN

País: Bélgica; Espanha; França; Itália; Portugal; Turquia; Áustria

Mostrar os resultados 10 seguintes