1. Governação escolar

1.3. Direção escolar

Uma direção escolar eficiente promove culturas colaborativas. As escolas necessitam de direções escolares competentes e altamente motivadas, dedicadas e guiadas por valores que incentivem a prática de reflexão e fomentem o diálogo e a cooperação entre todos os agentes educativos e com outros intervenientes. Asseguram um ambiente favorável para os professores, onde a aprendizagem professor-professor, o tempo para feedback e reflexão e a interação em rede dentro e entre escolas são incentivados. Desempenham igualmente um papel essencial em proporcionar oportunidades para a educação inicial de professores e o desenvolvimento profissional contínuo baseado na investigação, orientados para a prática.

Mostrar mais

Recursos ( Pesquisar todos os recursos )

Note que por enquanto o conteúdo nas páginas de recursos só está disponível em inglês.

CONJUNTO DE FERRAMENTAS DE LIDERANÇA EDUCATIVA

A Rede Europeia da Direção e Gestão Escolar – EPNoSL desenvolveu ferramentas para facilitar a reflexão, a identificação de desafios e a definição dos domínios de ação prioritários, a fim de apoiar e reforçar a liderança escolar em prol da equidade e da aprendizagem. Estas ferramentas podem ser utilizadas por decisores políticos, autoridades escolares, agentes educativos, investigadores e institutos de formação em liderança. O conjunto de ferramentas de liderança educativa destina-se a apoiar o trabalho de análise do modo como os diferentes programas e políticas de liderança escolar interagem e influenciam a capacidade globalmente demonstrada pelos dirigentes e as suas escolas para enfrentarem com eficácia e persistência os desafios que se lhes colocam em matéria de equidade e aprendizagem nos seus estabelecimentos de ensino. Inclui vários materiais úteis, vídeos, estudos de caso e instrumentos relativos a diversos aspetos da liderança escolar.

Área: 1. Governação escolar

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria

Home School Community Liaison Scheme

«A experiência irlandesa demonstra claramente que as iniciativas de educação baseadas nas escolas podem elevar o nível educativo dos adultos envolvidos e infundem um sentimento geral de capacitação na comunidade local. A participação dos pais, sobretudo nas zonas socioeconomicamente desfavorecidas, não beneficia apenas as crianças e a escola: constitui um aspeto fundamental da aprendizagem ao longo da vida.» (Os pais como parceiros no ensino, OCDE 1997)

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.3. Direção escolar; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 4.1. Comunicação e informação; 5.1. Equipas multidisciplinares

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Irlanda