1. Governação escolar

1.3. Direção escolar

Uma direção escolar eficiente promove culturas colaborativas. As escolas necessitam de direções escolares competentes e altamente motivadas, dedicadas e guiadas por valores que incentivem a prática de reflexão e fomentem o diálogo e a cooperação entre todos os agentes educativos e com outros intervenientes. Asseguram um ambiente favorável para os professores, onde a aprendizagem professor-professor, o tempo para feedback e reflexão e a interação em rede dentro e entre escolas são incentivados. Desempenham igualmente um papel essencial em proporcionar oportunidades para a educação inicial de professores e o desenvolvimento profissional contínuo baseado na investigação, orientados para a prática.

Mostrar mais

Recursos ( Pesquisar todos os recursos )

Note que por enquanto o conteúdo nas páginas de recursos só está disponível em inglês.

Apoio à Liderança Escolar Inclusiva (SISL)

O projeto Apoio à Liderança Escolar Inclusiva (SISL – sigla em inglês) propôs-se investigar como promover a liderança inclusiva ao nível da escola e como fornecer ferramentas de apoio. O projeto considerou que a liderança para a educação inclusiva visa alcançar a plena participação em oportunidades de aprendizagem significativas, bem como elevado aproveitamento e bem-estar para todos os alunos, incluindo os mais vulneráveis à exclusão.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 5.1. Equipas multidisciplinares; 5.2. Redes de partes interessadas; 5.3. Parcerias: empregadores e empresas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; RU; SK; SL; SR; SV; TR

País: Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Suécia; Suíça; Sérvia; Áustria

Aumentando o Sucesso de Todos os Alunos no Contexto de uma Educação Inclusiva

O projeto "Aumentando o Sucesso de Todos os Alunos no Contexto de uma Educação Inclusiva" (RA) teve como objetivo fornecer evidências de práticas eficazes com vista a aumentar o sucesso escolar, bem como a construir a capacidade de escolas e comunidades para incluir e apoiar todos os alunos.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 5.2. Redes de partes interessadas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Alemanha; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Suécia; Suíça; Áustria

CONJUNTO DE FERRAMENTAS DE LIDERANÇA EDUCATIVA

A Rede Europeia da Direção e Gestão Escolar – EPNoSL desenvolveu ferramentas para facilitar a reflexão, a identificação de desafios e a definição dos domínios de ação prioritários, a fim de apoiar e reforçar a liderança escolar em prol da equidade e da aprendizagem. Estas ferramentas podem ser utilizadas por decisores políticos, autoridades escolares, agentes educativos, investigadores e institutos de formação em liderança. O conjunto de ferramentas de liderança educativa destina-se a apoiar o trabalho de análise do modo como os diferentes programas e políticas de liderança escolar interagem e influenciam a capacidade globalmente demonstrada pelos dirigentes e as suas escolas para enfrentarem com eficácia e persistência os desafios que se lhes colocam em matéria de equidade e aprendizagem nos seus estabelecimentos de ensino. Inclui vários materiais úteis, vídeos, estudos de caso e instrumentos relativos a diversos aspetos da liderança escolar.

Área: 1. Governação escolar

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria

MiCREATE – Migrant Children and Communities in a Transforming Europe

The objective of the MiCREATE project is to encourage the inclusion of diverse groups of migrant children by adopting a child-centred approach to the integration of migrant children at educational and policy level. Stemming from the need to revisit the existing integration policies, the research project aims to comprehensively examine the contemporary integration processes of migrant children to enhance their agency, participation, and well-being.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: EN

País: Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Hungria; Itália; Letónia; Lituânia; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; Sérvia; Áustria

Projetos nórdicos para combater o abandono escolar

O objetivo do relatório «Projetos nórdicos para combater o abandono escolar» é melhorar e inspirar novas iniciativas para os jovens e criar contactos enriquecedores entre intervenientes e organizações na região nórdica.
O recurso Web nórdico sobre o abandono escolar no ensino secundário foi um projeto encomendado pelo Conselho de Ministros Nórdico e executado pelo Centro de Assistência Social Nórdico entre 2012 e 2015. O objetivo do projeto era compilar bons exemplos de iniciativas destinadas a aumentar a percentagem de jovens na região nórdica que concluem o ensino secundário.
No portal Web nórdico, foi apresentado um vasto conjunto de projetos bem-sucedidos dos países nórdicos. As iniciativas foram avaliadas externamente e revelaram resultados positivos. Algumas atividades foram especificamente escolhidas devido ao seu caráter inovador ou valor como fontes de inspiração.
Apesar das diferenças burocráticas e culturais entre os países nórdicos, a situação no que se refere aos jovens em risco de abandono escolar é notavelmente similar. As diferenças são por vezes maiores entre municípios e escolas do que entre países. Ao conhecer as iniciativas bem-sucedidas nos países nórdicos, é possível encontrar inspiração e ferramentas para melhorar o trabalho de ajudar todos os jovens a concluírem o ensino secundário.
Nesta publicação, são descritos 10 projetos que foram apresentados no portal Web nórdico de boas práticas. Alguns dos projetos foram concluídos e outros ainda estão em curso. Algumas atividades foram incorporadas no trabalho habitual.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 2.4. O bem-estar dos professores; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.3. Orientação profissional e apoio; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 3.6. Aprendizagem alargada e extracurricular; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 3.8. Apoio seletivo: língua; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 3.10. Apoio seletivo: necessidades educativas especiais e dificuldades de aprendizagem; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos; 4.1. Comunicação e informação; 4.2. Participação dos pais na governação da escola; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 4.4. Aprendizagem familiar; 5.1. Equipas multidisciplinares; 5.2. Redes de partes interessadas; 5.3. Parcerias: empregadores e empresas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Dinamarca; Finlândia; Islândia; Noruega; Suécia

Mostrar os resultados 10 seguintes