4. Participação dos pais

4.2. Participação dos pais na governação da escola

Reforçar as parcerias entre a família e a escola e aumentar a participação dos pais na tomada de decisões educativas pode ser extremamente eficaz no combate ao abandono escolar. Uma maior participação dos pais nas decisões relacionadas com a aprendizagem e com a organização da escola e das suas atividades promove a transparência e uma melhor adaptação às necessidades familiares atuais e cria um maior sentido de responsabilidade partilhada em torno da educação. Na maioria dos países europeus, o papel dos pais nas escolas é reconhecido por lei e os seus direitos estão garantidos por disposições regulamentares que descrevem pormenorizadamente a natureza desses direitos. Existem procedimentos que visam garantir os direitos dos pais de participar nalguns processos de tomada de decisão das escolas, por exemplo, através da representação dos pais nas direções e nos conselhos executivos das escolas. Por conseguinte, os pais são incentivados a participar, por intermédio dos seus representantes eleitos, nos diferentes órgãos escolares, nomeadamente nos conselhos executivos e nos conselhos de turma.

Mostrar mais

Recursos ( Pesquisar todos os recursos )

Note que por enquanto o conteúdo nas páginas de recursos só está disponível em inglês.

LIVRO DO INCLUD-ED SOBRE AÇÕES EDUCATIVAS DE SUCESSO

 

Esta monografia analisa e descreve ações educativas de sucesso com especial incidência em grupos vulneráveis. São fornecidos dados concretos que revelam o sucesso no desempenho escolar, bem como relatos de crianças, professores e famílias sobre o impacto deste sucesso. Paralelamente, apresenta-se uma análise da relação entre o desempenho escolar destas crianças e a sua inclusão ou exclusão de diferentes áreas da sociedade. A monografia indica ações para o sucesso identificadas através do projeto INDLUD-ED, apresentando, por conseguinte, dados contrastados e desenvolvimento e fundamentos teóricos sólidos. Alguns exemplos destas ações são grupos interativos, o alargamento do período de aprendizagem, clubes de trabalhos de casa, bibliotecas tutoradas, a participação da família e da comunidade na educação, a educação familiar ou reuniões literárias dialógicas. Todas estas ações foram definidas como ações educativas de sucesso, o que significa que propiciam a eficiência e a equidade. Por último, a monografia inclui e debate recomendações relativas a políticas e práticas.

Áreas: 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais

Subáreas: 3.9. Apoio seletivo: migrantes, ciganos; 3.10. Apoio seletivo: necessidades educativas especiais e dificuldades de aprendizagem; 4.2. Participação dos pais na governação da escola; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria

PARTICIPAÇÃO DOS PAIS PARA A PREVENÇÃO DO ABANDONO ESCOLAR PRECOCE

Este relatório visa informar e orientar o planeamento estratégico a curto e médio prazo dos 10 municípios participantes no programa Urbact - PREVENT, bem como o de todos os outros municípios, órgãos de poder local e escolas em toda a Europa no que respeita à participação dos pais na educação para a prevenção do abandono escolar precoce. A avaliação baseia-se numa análise de documentos do Conselho da UE e da Comissão sobre o abandono escolar precoce e a inclusão social, num diálogo e processo de consulta permanente com os 10 municípios que participam no projeto Urbact - PREVENT e questiona a investigação internacional pertinente para este domínio. O projeto PREVENT é financiado pelo programa Urbact da UE.

Áreas: 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 4.1. Comunicação e informação; 4.2. Participação dos pais na governação da escola; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 4.4. Aprendizagem familiar; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria

Rede europeia contra o acosso juvenil em ambientes de aprendizagem e de lazer (ENABLE)

Este projeto apoia o desenvolvimento de competências de aprendizagem socioemocional dos jovens dos 11 aos 14 anos e promove o apoio interpares para combater e reduzir o acosso juvenil (bullying). Os programas de aprendizagem socioemocional melhoram as competências sociais, emocionais e académicas dos alunos, nomeadamente a sua sociabilidades e as atitudes perante si próprios e os outros, reduzindo os níveis de sofrimento emocional. Os sistemas de apoio interpares reduzem o impacto negativo do acosso juvenil nas suas vítimas e ajudam-nas a denunciar tais situações. O projeto aplica uma abordagem escolar integrada, que inclui os jovens, o pessoal docente e não-docente, os pais e a comunidade em geral. Afasta-se, assim, da perspetiva bidimensional do acosso juvenil, circunscrita à vítima e ao agressor, e analisa a dinâmica social e de grupo presente numa escola ou num ambiente de lazer, a fim de combater os vários fatores que contribuem para o problema. Em cada um dos países participantes, a rede ENABLE deu formação a uma equipa de embaixadores, que estão disponíveis para fornecer informações e orientações às escolas e organizações que desejem aplicar o programa.

Áreas: 1. Governação escolar; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 3.1. Bem estar dos alunos; 4.2. Participação dos pais na governação da escola

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Bélgica; Croácia; Dinamarca; Grécia; Reino Unido; Roménia

RELATÓRIO DO PROJETO PREVENT SOBRE ETNICIDADE E MIGRANTES

Este relatório foi elaborado no âmbito do projeto Urbact-PREVENT, uma rede de nove municípios europeus (Antuérpia (Bélgica-Flandres), Gijon (Espanha), Haia (Países Baixos), Munique (Alemanha), Nantes (França), Sófia (Bulgária), Estocolmo (Suécia), Taline (Estónia) e Usti (República Checa)) que se destina à partilha de experiências relacionadas com a participação dos pais na prevenção do abandono escolar precoce. O objetivo do relatório é contribuir para o futuro planeamento estratégico a nível municipal no que respeita à prevenção do abandono escolar precoce e à participação dos pais no que se refere aos migrantes e às minorias étnicas. O relatório baseia-se nas respostas dos municípios PREVENT, nas visitas no local aos projetos nos municípios e na investigação internacional neste domínio. Visa oferecer uma base para os municípios melhorarem o atual desenvolvimento estratégico neste domínio. O projeto PREVENT é financiado pelo programa Urbact da UE.

Áreas: 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais

Subáreas: 3.9. Apoio seletivo: migrantes, ciganos; 4.1. Comunicação e informação; 4.2. Participação dos pais na governação da escola; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Bulgária; Bélgica; Dinamarca; Espanha; Estónia; França; Países Baixos; República Checa; Suécia