3. Apoio aos alunos

3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

As crianças provenientes de minorias étnicas desfavorecidas estão desproporcionadamente representadas entre os alunos com fraco rendimento escolar e estão em maior risco de abandono escolar precoce (AEP). Frequentemente, determinados fatores socioculturais, tais como as barreiras linguísticas, a discriminação ou as (presumidas) incompatibilidades com o capital cultural, podem igualmente estar na origem do insucesso escolar. Em particular, as crianças com origens migrantes ou de etnia cigana são muitas vezes marginalizadas no plano cultural dentro do sistema de ensino. Não obstante a escassez de dados comparativos, as provas disponíveis indicam que os alunos ciganos têm mais probabilidades de abandonar o ensino antes de concluir – ou mesmo começar – o ensino secundário.

Mostrar mais

Recursos ( Pesquisar todos os recursos )

Note que por enquanto o conteúdo nas páginas de recursos só está disponível em inglês.

AFYA

AFYA stands for ‘Health & Wellbeing’ in Arabic and Swahili. The project aims to promote the holistic health of people with refugee and migration experiences and work responsibly and confidentially with sensitive topics related to trauma and mental health.

Área: 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 3.1. Bem estar dos alunos; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: EN

País: Áustria

Ambiente de avaliação para encorajar práticas e ferramentas de mentoria internacionais em contexto escolar (E-EVALINTO)

E-EVALINTO procura promover a mentoria entre pares para reduzir o abandono escolar precoce entre alunos migrantes e reconhecer o valor da interculturalidade. Procura ainda desenvolver uma abordagem TIC para avaliar, gerir e desenvolver atividades para contextos interculturais. Este projeto, fundado pelo Erasmus+, tem como foco os processos de tomada de decisão e a identificação de diferentes padrões nas situações em análise

Áreas: 1. Governação escolar; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.3. Orientação profissional e apoio; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 3.8. Apoio seletivo: língua; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Chipre; Espanha; Irlanda; Itália; Polónia

ANO LIVRE PARA OS MIGRANTES RECÉM-CHEGADOS

Trata-se de um programa de instrução de preparação para o ensino básico e destina-se aos alunos de origem migrante cujas competências na língua finlandesa ou sueca e/ou outras capacidades não sejam suficientes para estudar num grupo de ensino pré-primário ou básico. O objetivo consiste em apoiar o desenvolvimento equilibrado dos alunos e a sua integração na sociedade finlandesa, bem como proporcionar-lhes as competências necessárias para que possam frequentar o ensino básico. Caso necessário, o programa prevê a possibilidade de estudo de outras disciplinas, mas com destaque para a aquisição de competências na língua finlandesa ou sueca. Este modelo de ensino toma em consideração as diferenças dos alunos em termos de idade, capacidades de aprendizagem e origens.

Área: 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 3.8. Apoio seletivo: língua; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Finlândia

ANO LIVRE PARA OS MIGRANTES RECÉM-CHEGADOS

Trata-se de um programa de instrução de preparação para o ensino básico e destina-se aos alunos de origem migrante cujas competências na língua finlandesa ou sueca e/ou outras capacidades não sejam suficientes para estudar num grupo de ensino pré-primário ou básico. O objetivo consiste em apoiar o desenvolvimento equilibrado dos alunos e a sua integração na sociedade finlandesa, bem como proporcionar-lhes as competências necessárias para que possam frequentar o ensino básico. Caso necessário, o programa prevê a possibilidade de estudo de outras disciplinas, mas com destaque para a aquisição de competências na língua finlandesa ou sueca. Este modelo de ensino toma em consideração as diferenças dos alunos em termos de idade, capacidades de aprendizagem e origens.

Área: 3. Apoio aos alunos

Sub-área: 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Irlanda

APOIO AOS ALUNOS DE ETNIA CIGANA NA FINLÂNDIA

A Finlândia introduziu medidas de apoio à participação das crianças de etnia cigana no ensino básico de qualidade. Entre 2008 e 2011, foi afetado a estas medidas um total de 1,8 milhões de EUR. Uma abordagem extremamente bem-sucedida é a introdução de assistentes escolares de etnia cigana para apoiar os jovens alunos da mesma etnia.

Áreas: 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 4.1. Comunicação e informação; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Finlândia

Apoio à Capacitação e Integração das Famílias de Refugiados (SOFIE)

O SOFIE foi um projeto Erasmus+ com a duração de 2 anos e meio que abordou a necessidade europeia da integração social de famílias de refugiados, tendo em conta que são um dos grupos mais vulneráveis nas sociedades de acolhimento. Os parceiros de projeto da Áustria, Itália, Chipre, Turquia e Suécia juntaram-se de modo a promover a integração profissional, social e cultural dos migrantes e refugiados.

Áreas: 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.8. Apoio seletivo: língua; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Chipre; Itália; Turquia; Áustria

CHILD-UP - Integração híbrida de crianças: Aprendizagem de diálogo como uma maneira de melhorar as políticas de participação

O projeto CHILD-UP procura fornecer às escolas, serviços sociais, centros de receção, agências de mediação e educação e decisores políticos conhecimento e métodos dialógicos que podem ajudar os profissionais a trabalhar com crianças migrantes. O projeto combina inovação e tradições, com o objetivo de melhorar a contribuição na aprendizagem participativa, integração, educação de alta qualidade e proteção.

Área: 3. Apoio aos alunos

Sub-área: 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Alemanha; Bélgica; Finlândia; França; Itália; Países Baixos; Polónia; Reino Unido; Suécia

E-COURSE project – Enhancing the participation of migrant and refugee children

The E-COURSE project aims at enhancing the access, participation and learning performance of newly arrived migrants and refugee children in primary school education in Germany, Greece, Italy, France and Cyprus as well as at a European level in order to promote their overall integration in the host societies.

Áreas: 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: EN

País: Alemanha; Chipre; França; Grécia; Itália

Empenhamento local para a inclusão dos ciganos (LERI) - Programa plurianual sobre os ciganos

O LERI é um projeto de investigação no domínio da ação qualitativa desenvolvido no âmbito do Programa plurianual da FRA sobre os ciganos  em resposta à Comunicação da Comissão EuropeiaUm quadro europeu para as estratégias nacionais de integração dos ciganos até 2020. No âmbito deste projeto, as autoridades locais e os residentes, em especial os de etnia cigana, estudam em conjunto a melhor forma de participarem nas ações de integração dos ciganos e identificam os aspetos dessas ações que produzem bons resultados e os que são ineficazes, bem como os motivos para que tal aconteça. O objetivo do LERI é facilitar o envolvimento de todos os intervenientes a nível local, incluindo os ciganos, nos esforços conjuntos em prol da sua inclusão. A experiência adquirida e os ensinamentos obtidos durante o processo contribuirão para melhorar a conceção, a execução e o acompanhamento das políticas e ações de integração dos ciganos ao nível local.

Áreas: 3. Apoio aos alunos; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.3. Orientação profissional e apoio; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Bulgária; Eslováquia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Itália; Reino Unido; República Checa; Roménia

EQUIPAS MULTIDISCIPLINARES PARA A PREVENÇÃO DO ABANDONO ESCOLAR PRECOCE

O documento visa examinar elementos sobre o potencial das equipas multidisciplinares e interdisciplinares para desempenharem um papel fundamental na prevenção do abandono escolar precoce. No âmbito do desenvolvimento de uma estratégica para tais equipas multidisciplinares/interdisciplinares, é atribuída particular importância às condições necessárias e de apoio à sua eficácia, não se partindo do pressuposto determinista da sua inevitável eficácia. O relatório realça a necessidade de proporcionar orientações estratégicas sólidas às equipas sobre questões importantes a abordar pelas equipas, tais como o apoio à saúde mental, alternativas à suspensão, assistência às famílias marginalizadas, resolução de conflitos com professores e competências de formação para a diversidade, competências de prevenção do acosso juvenil, promoção de um ambiente escolar positivo, envolvimento com competências parentais e especial atenção ao desenvolvimento linguístico das crianças, etc.

Áreas: 3. Apoio aos alunos; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 3.1. Bem estar dos alunos; 3.3. Orientação profissional e apoio; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 3.10. Apoio seletivo: necessidades educativas especiais e dificuldades de aprendizagem; 5.1. Equipas multidisciplinares

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria

Mostrar os resultados 10 seguintes