2. Professores

2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores

Tanto a formação inicial de professores (FIP) como o desenvolvimento profissional contínuo (DPC) são fundamentais para assegurar que os professores adquirem as competências, aptidões e conhecimentos que lhes permitam responder a uma ampla variedade de situações na sala de aula. O elevado nível de desempenho profissional está positivamente associado à satisfação dos professores. Este é especialmente o caso dos professores que trabalham em contextos mais exigentes, tais como escolas com elevados níveis de desvantagem socioeconómica e educativa e com grupos de alunos muito heterogéneos.

Mostrar mais

Recursos ( Pesquisar todos os recursos )

Note que por enquanto o conteúdo nas páginas de recursos só está disponível em inglês.

Apoio à Capacitação e Integração das Famílias de Refugiados (SOFIE)

O SOFIE foi um projeto Erasmus+ com a duração de 2 anos e meio que abordou a necessidade europeia da integração social de famílias de refugiados, tendo em conta que são um dos grupos mais vulneráveis nas sociedades de acolhimento. Os parceiros de projeto da Áustria, Itália, Chipre, Turquia e Suécia juntaram-se de modo a promover a integração profissional, social e cultural dos migrantes e refugiados.

Áreas: 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.8. Apoio seletivo: língua; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Chipre; Itália; Turquia; Áustria

ATD QUART MONDE - MÓDULO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

A ATD Quart Monde é uma ONG francesa que trabalha com pessoas que se encontrem ou já se tenham encontrado numa situação de pobreza. Entre outras iniciativas, colabora com universidades populares (universités populaires) existentes em França, com o objetivo de gerar e recolher conhecimentos especializados, junto dos seus membros - participantes, sobre várias questões, nomeadamente a parentalidade e a perceção da escola.

Áreas: 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: França

Berättarministeriet – O Ministério das Histórias

A Berättarministeriet (O Ministério das Histórias) é uma fundação que apoia os professores e alunos em zonas socioeconomicamente desfavorecidas a desenvolverem a linguagem através da narração de histórias. É uma iniciativa privada que colabora de perto com municípios e escolas e está ativa há dez anos

Áreas: 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.8. Apoio seletivo: língua; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; GA; HR; HU; IS; IT; LT; LV; MK; MT; NL; NO; PL; PT; RO; SK; SL; SR; SV; TR

País: Suécia

Combating drop-out and early school leaving (ESL) in Serbia

UNICEF Serbia and the civil society organisation Centre for Education Policy with the support of the Ministry of Education, Science and Technological Development Republic of Serbia  implemented the project “Combating Early School Leaving in Serbia”.

This project aimed to contribute to decreasing drop-out and early school leaving of children and adolescents through development, establishment, and implementation of the school-based model for early identification of children at risk of dropping out and intervention in situations where dropping-out is taking place.

Combating drop-out and ESL in Serbia has been recognised as a policy priority area.  The Strategy for Education Development in Serbia 2020 (SEDS 2020) calls for the provision of high-quality education for all, an increase of students’ coverage and attainment at all levels of education by maintaining the relevance of education and increasing efficiency. The Strategy implementation is primarily focused on the development of human capital in Serbia, thus underlines importance of the inclusion of pupils from vulnerable and marginalised groups (Roma and children from poor families, children with disabilities and from rural areas etc.).

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos; 5.1. Equipas multidisciplinares

Língua: EN

País: Sérvia

E-COURSE project – Enhancing the participation of migrant and refugee children

The E-COURSE project aims at enhancing the access, participation and learning performance of newly arrived migrants and refugee children in primary school education in Germany, Greece, Italy, France and Cyprus as well as at a European level in order to promote their overall integration in the host societies.

Áreas: 2. Professores; 3. Apoio aos alunos

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.9. Refugiados, migrantes e romanichéis

Língua: EN

País: Alemanha; Chipre; França; Grécia; Itália

Ensino em equipa na Irlanda

Durante muitos anos, na Irlanda, tal como noutros países, o ensino em equipa foi uma abordagem relativamente pouco utilizada e bastante desvalorizada de apoio à aprendizagem. O Inquérito Internacional sobre Ensino e Aprendizagem da OCDE (TALIS, 2009), realizado em 24 países, indica que é na sala de aula que os professores do ensino secundário regular menos colaboram entre si sob a forma de ensino em equipa. A edição mais recente do TALIS (2013) destaca a importância desta forma de ensino para apoiar a aprendizagem dos professores e dos alunos, ao mesmo tempo que reconhece a sua adoção relativamente lenta em muitos contextos.

Área: 2. Professores

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Irlanda

Inovação escolar na Europa: Inovação do programa curricular para um ambiente de aprendizagem propício e de apoio na Escola President Kennedy em Coventry

A filosofia da escola relativamente ao ensino e à aprendizagem centra-se na compreensão ativa por parte dos alunos no processo de aprendizagem e na sua participação nesse processo. O programa curricular da escola tem por base os princípios da progressão e da coerência.
«A Ponte» é uma das práticas inovadoras importantes adotadas na escola. Consiste numa inovação do programa curricular criado com vista a proporcionar um ambiente de aprendizagem favorável e de apoio aos alunos que ingressam no segundo ciclo aos 11 anos. A aprendizagem é baseada em projetos e prestada por equipas de professores de diferentes áreas do programa curricular, o que permite aos alunos interagir com um pequeno número de professores e trabalhar em objetivos de aprendizagem claramente definidos e coesos. Os cinco princípios subjacentes a «A Ponte» são: Realização; Pertença; Celebração; Disciplina; Enriquecimento. Os alunos são capacitados como alunos independentes – durante o tempo que frequentam a escola e não só. Um sistema de recompensa permite aos alunos acumular pontos para ganhar prémios no fim do ano

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 4.1. Comunicação e informação; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Reino Unido

Inovação escolar na Europa: promover a autoestima e as competências de pensamento mais elevadas através de inovação do programa curricular na Escola Básica Willenhall Community

A abordagem da escola ao ensino e à aprendizagem baseia-se na obtenção da excelência e realização educativa para todos os alunos. A escola desenvolveu um programa curricular estimulante, que procura proporcionar aos alunos uma compreensão dos processos de aprendizagem em que participam (metacognição) e promover a sua autoconfiança. O ensino especializado em certas disciplinas (Ciências, Música, Arte, Educação Física) constitui um elemento fundamental neste processo, assim como o desenvolvimento do ensino da Matemática na escola (para alunos do sexto ano). O ensino da Filosofia a todos os alunos é também um elemento vital no desenvolvimento das competências de pensamento, resiliência e autoconfiança dos alunos. A inovação do programa curricular é realizada por iniciativa da escola, que trabalha em cooperação com os seus parceiros da Federação na Escola Básica Whitmore Park. Todo o pessoal, o órgão de direção, os alunos e os pais são regularmente consultados e integrados no processo de desenvolvimento curricular, e a escola colabora intensamente com os parceiros da comunidade para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem mais latas.

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 1.4. Cooperação dentro dos sistemas educativos; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.11. Apoio seletivo: origem em meios socioeconómicos desfavorecidos; 4.1. Comunicação e informação; 4.2. Participação dos pais na governação da escola; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 5.1. Equipas multidisciplinares; 5.2. Redes de partes interessadas; 5.3. Parcerias: empregadores e empresas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Reino Unido

JOAQUIM RUYRA ELEMENTARY SCHOOL, the Miracle School (Hospitalet de Llobregat, Spain)

The Joaquim Ruyra Elementary School is located in a disadvantaged suburban district of Barcelona. In the 2016-2017 school year, 92% students were immigrants representing 28 different nationalities (including Pakistan, Morocco, Georgia, Colombia, the Dominican Republic, Ecuador, Peru, the Philippines, China, Bangladesh, Senegal, and the USA) or from minority background (Romani). The school has a 40% mobility rate.  

National and international press have referred to the school as the miracle school as it had achieved academic outcomes above the average in the Catalan standardised tests, outperforming elite schools in the Catalonia region.

All classes in the school feature group work 40% to 60% of the time. The groups mix students of different abilities, genders and nationalities.  The small groups are designed to ensure that no one is left out, and students are encouraged to participate actively.  Each group is facilitated by an adult (e.g. a classroom assistants, a parent).  Psychologists and special education teachers may also work in the classrooms, and they support volunteer parents, teachers and the students.  The extra support and student interaction are considered as essential for supporting and reinforcing children’s learning. 

Áreas: 1. Governação escolar; 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 4. Participação dos pais; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 1.1. Cultura e clima escolar; 1.2. Planeamento e monitorização escolar; 1.3. Direção escolar; 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.2. Os professores e o seu relacionamento com alunos e pais; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.1. Bem estar dos alunos; 3.2. Participação dos alunos na vida escolar; 3.3. Orientação profissional e apoio; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.5. Aprendizagem e avaliação; 3.6. Aprendizagem alargada e extracurricular; 3.7. Acompanhamento de alunos em situação de risco; 4.1. Comunicação e informação; 4.2. Participação dos pais na governação da escola; 4.3. Espaços para os pais e participação nas atividades educativas; 4.4. Aprendizagem familiar; 5.1. Equipas multidisciplinares; 5.2. Redes de partes interessadas; 5.3. Parcerias: empregadores e empresas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: EN

País: Espanha

JOPO – EDUCAÇÃO BÁSICA FLEXÍVEL

A Finlândia tem vindo a desenvolver métodos de ensino inovadores e procedimentos de resposta às necessidades individuais com recurso à aprendizagem baseada nas necessidades, ao ensino de grupos de pequena dimensão, à aprendizagem no local de trabalho e a diferentes contextos de aprendizagem para reduzir o abandono escolar.

Áreas: 2. Professores; 3. Apoio aos alunos; 5. Participação das partes interessadas

Subáreas: 2.1. Aptidões e competências dos professores; 2.3. Formação inicial de professores e desenvolvimento profissional contínuo de professores; 3.4. Programas curriculares e percursos educativos; 3.6. Aprendizagem alargada e extracurricular; 3.10. Apoio seletivo: necessidades educativas especiais e dificuldades de aprendizagem; 5.1. Equipas multidisciplinares; 5.3. Parcerias: empregadores e empresas; 5.4. Parcerias: organizações comunitárias e sociedade civil

Língua: BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV

País: Finlândia

Mostrar os resultados 10 seguintes