INICIATIVAS PARA MELHORAR A LITERACIA

As iniciativas destinadas a melhorar a literacia dos alunos, em Malta, inserem-se no contexto mais geral da Estratégia Nacional de Literacia para Todos, que procurou consolidar os programas nacionais em vigor e envolveu mais de 8 000 alunos por ano. As escolas podem planear e organizar os seus próprios projetos de apoio à literacia para os alunos que deles necessitem. Estas iniciativas são financiadas por meio de subvenções concedidas, principalmente, pelas autoridades locais.

Eis alguns exemplos de iniciativas recentes de melhoria da literacia em Malta:

1) Mobilização de bibliotecas em casa e na sala de aula:  esta iniciativa procura aumentar e melhorar os materiais de leitura existentes nas bibliotecas das escolas primárias, graças à disponibilização de materiais apelativos e atrativos nas línguas maltesa e inglesa. Complementarmente, uma campanha nacional assente em reuniões de pais nas escolas e numa política de acesso em linha, incentivou os pais e outros cuidadores de crianças a participarem, lendo para elas ou com elas em casa.  No total, beneficiaram do programa «Aqra Kemm Tfla» 2 225 alunos, em 126 salas de aulas de 20 escolas primárias de Malta e Gozo, nas quais foram distribuídos 11 500 livros.

A fase inicial do programa foi organizada em 16 escolas primárias pela Agência Nacional da Literacia (National Literacy Agency) do Ministério da Educação. Os livros, nas línguas maltesa e inglesa, são de ficção ou de caráter geral e cada livro foi classificado em função da capacidade de leitura das crianças com um código por cores. Foram criados registos de leitura para ajudar os professores a determinar o nível de leitura de cada criança, sobretudo com o intuito de tornar a experiência de leitura agradável e produtiva. As escolas receberam orientações sobre boas práticas de utilização de livros classificados por níveis nas bibliotecas de sala de aula. Os livros são distribuídos por bibliotecários e a leitura é acompanhada pelos professores na sala de aula.

Em muitas escolas, as bibliotecas estão abertas durante as horas de aula e os intervalos. Além disso, em circunstâncias específicas, organizam sessões de leitura e atividades interativas para alunos com necessidades especiais ou dificuldades sociais, emocionais e comportamentais. Durante os intervalos, as bibliotecas estão abertas a todos os estudantes.

2) L-Ambaxxatur tal-Qari/Projeto «Embaixadores da Leitura»: este projeto consiste na nomeação pelo Ministério da Educação de personalidades locais que promovem a leitura nas escolas por meio da organização de eventos com a participação de diversas turmas. As personalidades partilham as suas experiências de leitura e servem de exemplo para incentivar atitudes positivas face à leitura.

No total, 1 905 alunos de 32 escolas e centros de Malta e Gozo beneficiaram do programa «Embaixadores da Leitura», que contou com a participação de 34 personalidades. No decurso destas atividades, foram distribuídos 984 livros em bibliotecas de sala de aula.

Tipo
Prática
País
Malta
Língua
BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV
Nível escolar
Primary; Secondary
Nível da intervenção
Universal
Intensidade da intervenção
Contínua
Fonte de financiamento
Governo nacional