Reuniões Literárias Dialógicas do INCLUD-ED

As reuniões literárias dialógicas (RLD) constituem uma das ações educativas de sucesso (AES) identificadas no projeto de investigação INCLUD-ED. As RLD são utilizadas para melhorar a educação de crianças e jovens em diferentes contextos em todo o mundo. As RLD são uma atividade de leitura dialógica baseada em dois princípios: leitura de uma obra literária clássica (como Romeu e Julieta, a Odisseia, Dom Quixote) e subsequente partilha de significados, interpretações e reflexões com a metodologia de aprendizagem dialógica. Pode envolver crianças e familiares. Este exemplo fornece um entendimento das RLD e os resultados da sua prática.

As Reuniões Literárias Dialógicas (RLD) constituem uma das Ações Educativas de Sucesso (AES) identificadas no projeto de investigação INCLUDED-ED – Estratégias de inclusão e coesão social na Europa através da educação (Comissão Europeia, 6.º Programa-Quadro, 2006-2011). O projeto INCLUD-ED analisou as estratégias educativas que contribuem para ultrapassar as desigualdades e promover a coesão social, bem como as que conduzem à exclusão social, com especial incidência em grupos vulneráveis e marginalizados. As AES que apoiam a educação de alunos em risco têm componentes universais que se revelaram transferíveis para contextos muito diversos, conduzindo ao sucesso escolar. As RLD são utilizadas para melhorar a educação de crianças e jovens em diferentes contextos em todo o mundo.

A importância da leitura na sociedade é evidente. Uma vez que a leitura constitui uma competência de base para outras aprendizagens, os alunos com dificuldades de leitura terão inevitavelmente problemas graves noutras disciplinas. Pelo contrário, boas competências de leitura facilitam o acesso a outras áreas do programa educativo e, a nível mais geral, reduzem o risco de retenção e de abandono do ensino secundário. Ou seja, as dificuldades de leitura estão relacionadas com taxas mais elevadas de insucesso, segregação, abandono escolar precoce e desigualdades educativas, que afetam especialmente certas minorias, tais como os migrantes ou os alunos de etnia cigana, que são frequentemente segregados em procedimentos formais e informais, em diferentes contextos escolares e também na escola em que estão matriculados.

Em consonância com dados provenientes das ciências da educação, especificamente no domínio da leitura, as RLD aumentam a quantidade e a qualidade das interações de todos os alunos através de uma abordagem dialógica da aprendizagem. A teoria da aprendizagem dialógica sustenta que os alunos adquirem um conhecimento aprofundado da disciplina, iniciando processos de transformação pessoal e social através de diálogos igualitários e reconhecem e desenvolvem a inteligência cultural de cada pessoa. A aprendizagem dialógica visa a transformação, reforça a dimensão instrumental do diálogo, baseia-se na solidariedade, funciona como fonte de criação de significado e promove a igualdade do valor de diferentes origens.

As RLD podem ser utilizadas como prática independente, mas também são aplicadas nas escolas como «Comunidades de Aprendizagem», a par de outras AES, tais como os Grupos Interativos e a Educação Familiar. As «Comunidades de Aprendizagem» constituem um projeto baseado numa intervenção em toda a escola através de AES destinadas a combater o abandono escolar precoce e a melhorar o desempenho escolar e a coesão social. As melhorias obtidas nestas escolas levaram a Comissão Europeia e o Conselho da Europa a recomendar as escolas enquanto «comunidades de aprendizagem» como uma das abordagens para reduzir o abandono escolar precoce e melhorar os resultados de aprendizagem.

Graças às AES apresentadas em duas conferências internacionais no Parlamento Europeu, em Bruxelas, milhares de crianças em toda a Europa melhoraram o seu aproveitamento escolar, aumentando as suas possibilidades de continuar o seu percurso académico com êxito. O impacto social e político deste projeto foi o motivo pelo qual a Comissão Europeia o incluiu na lista dos 10 projetos de investigação com maior impacto na Europa; o INCLUD-ED é o único projeto de ciências socioeconómicas e humanidades selecionado para figurar na lista.

Tipo
Prática
País
Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria
Língua
BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV
Nível escolar
Pre-school; Primary; Secondary
Nível da intervenção
Segmentado; Universal
Intensidade da intervenção
Contínua
Fonte de financiamento
Financiamento europeu