Reuniões Literárias Dialógicas do INCLUD-ED

As reuniões literárias dialógicas (RLD) constituem uma das ações educativas de sucesso (AES) identificadas no projeto de investigação INCLUD-ED. As RLD são utilizadas para melhorar a educação de crianças e jovens em diferentes contextos em todo o mundo. As RLD são uma atividade de leitura dialógica baseada em dois princípios: leitura de uma obra literária clássica (como Romeu e Julieta, a Odisseia, Dom Quixote) e subsequente partilha de significados, interpretações e reflexões com a metodologia de aprendizagem dialógica. Pode envolver crianças e familiares. Este exemplo fornece um entendimento das RLD e os resultados da sua prática.

As Reuniões Literárias Dialógicas (RLD) constituem uma das Ações Educativas de Sucesso (AES) identificadas no projeto de investigação INCLUDED-ED – Estratégias de inclusão e coesão social na Europa através da educação (Comissão Europeia, 6.º Programa-Quadro, 2006-2011). O projeto INCLUD-ED analisou as estratégias educativas que contribuem para ultrapassar as desigualdades e promover a coesão social, bem como as que conduzem à exclusão social, com especial incidência em grupos vulneráveis e marginalizados. As AES que apoiam a educação de alunos em risco têm componentes universais que se revelaram transferíveis para contextos muito diversos, conduzindo ao sucesso escolar. As RLD são utilizadas para melhorar a educação de crianças e jovens em diferentes contextos em todo o mundo.

A importância da leitura na sociedade é evidente. Uma vez que a leitura constitui uma competência de base para outras aprendizagens, os alunos com dificuldades de leitura terão inevitavelmente problemas graves noutras disciplinas. Pelo contrário, boas competências de leitura facilitam o acesso a outras áreas do programa educativo e, a nível mais geral, reduzem o risco de retenção e de abandono do ensino secundário. Ou seja, as dificuldades de leitura estão relacionadas com taxas mais elevadas de insucesso, segregação, abandono escolar precoce e desigualdades educativas, que afetam especialmente certas minorias, tais como os migrantes ou os alunos de etnia cigana, que são frequentemente segregados em procedimentos formais e informais, em diferentes contextos escolares e também na escola em que estão matriculados.

Em consonância com dados provenientes das ciências da educação, especificamente no domínio da leitura, as RLD aumentam a quantidade e a qualidade das interações de todos os alunos através de uma abordagem dialógica da aprendizagem. A teoria da aprendizagem dialógica sustenta que os alunos adquirem um conhecimento aprofundado da disciplina, iniciando processos de transformação pessoal e social através de diálogos igualitários e reconhecem e desenvolvem a inteligência cultural de cada pessoa. A aprendizagem dialógica visa a transformação, reforça a dimensão instrumental do diálogo, baseia-se na solidariedade, funciona como fonte de criação de significado e promove a igualdade do valor de diferentes origens.

As RLD podem ser utilizadas como prática independente, mas também são aplicadas nas escolas como «Comunidades de Aprendizagem», a par de outras AES, tais como os Grupos Interativos e a Educação Familiar. As «Comunidades de Aprendizagem» constituem um projeto baseado numa intervenção em toda a escola através de AES destinadas a combater o abandono escolar precoce e a melhorar o desempenho escolar e a coesão social. As melhorias obtidas nestas escolas levaram a Comissão Europeia e o Conselho da Europa a recomendar as escolas enquanto «comunidades de aprendizagem» como uma das abordagens para reduzir o abandono escolar precoce e melhorar os resultados de aprendizagem.

Graças às AES apresentadas em duas conferências internacionais no Parlamento Europeu, em Bruxelas, milhares de crianças em toda a Europa melhoraram o seu aproveitamento escolar, aumentando as suas possibilidades de continuar o seu percurso académico com êxito. O impacto social e político deste projeto foi o motivo pelo qual a Comissão Europeia o incluiu na lista dos 10 projetos de investigação com maior impacto na Europa; o INCLUD-ED é o único projeto de ciências socioeconómicas e humanidades selecionado para figurar na lista.

Tipo
Prática
País
Albânia; Alemanha; Bulgária; Bélgica; Chipre; Croácia; Dinamarca; Eslováquia; Eslovénia; Espanha; Estónia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Islândia; Itália; Letónia; Lituânia; Luxemburgo; Macedónia do Norte; Malta; Noruega; Países Baixos; Polónia; Portugal; Reino Unido; República Checa; Roménia; Suécia; Sérvia; Turquia; Áustria
Língua
BG; CZ; DA; DE; EL; EN; ES; ET; FI; FR; HR; HU; IT; LT; LV; MT; NL; PL; PT; RO; SK; SL; SV
Nível escolar
Pre-school; Primary; Secondary
Nível da intervenção
Segmentado; Universal
Intensidade da intervenção
Contínua
Fonte de financiamento
Financiamento europeu

Hola, Realmente interesante viendo los datos en los que se soporta el documento. Sin duda propondré en mi centro este programa. Resta en mí la duda de cómo se mide el incremento de la comprensión lectora y cómo consigue cada familia el libro que se propone dada la típica situación económica.

Traduzir (Apenas para os utilizadores registados)