A Comissária Mariya Gabriel visita a Casa da História Europeia

Para combater a desinformação, é necessária uma abordagem multidimensional que inclua a transparência das notícias online, o pluralismo e a independência dos meios de comunicação e o desenvolvimento de ferramentas para verificar os conteúdos.

Mariya Gabriel, a Comissária para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, visitou a Casa da História Europeia a 29 de junho de 2021 para ver a exposição “Fake For Real, A History of Forgery and Falsification” (Contrafação e falsificação ao longo da História).

A exposição demonstra uma história de falsificação que se remonta há quase 2000 anos - com o objetivo de sensibilizar para o quão fácil e perigoso é hoje em dia enganar os seres humanos a acreditarem em algo falso. O desafio que a desinformação representa para os adultos e também para os alunos ficou especialmente claro em 2020, o ano da pandemia de COVID-19.

Após o final da sua visita, a Comissária Gabriel encontrou-se com um representante do Serviço Central de Apoio eTwinning. A comissária observou a respeito da exposição:

"É muito importante porque podemos ver que por vezes, mesmo na nossa história, existem factos importantes que se tratam de notícias falsas. O que me agrada muito na exposição é a forma interativa através da qual transmite os conhecimentos, tornando-a num jogo (por exemplo, para os nossos filhos). Sabemos que é outra forma de chegar a mais pessoas, de chamar mais atenção para este tema. Mostra como é importante, por um lado, ter aprendido as lições da nossa história, mas, por outro lado, o quão importante é educar a geração mais jovem, a próxima geração, de uma forma mais inovadora e mais interativa".

A comissária Gabriel também salientou o papel que a educação desempenha no combate à desinformação e anunciou a criação de um novo grupo de peritos para reforçá-la. Observou igualmente que não existe contradição entre princípios fundamentais como a liberdade de expressão e o acesso à informação, por um lado, e a transparência e a responsabilidade, por outro. A Comissão está a trabalhar para combater a desinformação com uma abordagem centrada no ser humano que envolve todas as partes interessadas, incluindo professores, alunos e outros intervenientes na educação.

Pode ver o vídeo integral aqui: